Proer deu R$1,25 bilhão para banco da família de Aécio que já estava para falir

bloglimpinhoecheiroso

Aecio_Proer01 FHC, Banco Central e Aécio Neves: Papel do Proer no favorecimento a “amigos” ainda é nebuloso.

Além de suspeitas de beneficiamento indevido de programa de FHC para favorecer o banco Bandeirantes, uma investigação sobre contas da família em Liechtenstein aguarda para sair da gaveta há oito anos.

Helena Sthephanowitz, via RBA em 13/10/2015

O ramo materno da família do senador Aécio Neves (PSDB/MG) beneficiou-se de dois rombos no sistema financeiro brasileiro, que o levaram a consumir R$1,25 bilhão de recursos do Proer (Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional), parte coberta pelos cofres públicos. Ocorreu entre 1996 e 1998, período em que o país era governado por Fernando Henrique Cardoso.

Antes da história, uma explicação rápida: o Proer foi criado por FHC, sob o argumento de sanear o sistema financeiro, transferindo a parte boa de bancos quebrados para outros bancos considerados saudáveis, enquanto o Banco…

View original post mais 924 palavras

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: